O Brilho do Jardim

Contemplar um jardim bem feito é muito gostoso! Se nele estiver inserido um lago, melhor ainda!


O elemento água da um brilho ao jardim, traz um toque de sofisticação e pode passar diversas mensagens para quem o contempla, dependendo da forma que for inserido no espaço.


Nós da empresa de paisagismo Lánavaranda temos muito cuidado ao projetar um lago para um determinado ambiente, pois ele tem que ser a “estrela da festa”. Algumas vezes temos que ficar atentos a elementos que causem interferências paisagisticas ao seu redor. Exemplo disso são a proximidade com outro elemento água, como uma piscina formal em pastilha de cerâmica tradicional que não converse com a temática de um lago orgânico; paredes altas muito próximas, espremendo a lâmina d’água e que podem dar a sensação de algo artificial e um jardim desproporcional no seu entorno.


Há quase uma década implantamos lagos ornamentais e piscinas naturais aqui na Bahia, sempre com a tecnologia Ecosys e em cada projeto não medimos esforços para que a sensação seja de que o cliente construiu a casa ao redor do lago existente e não a sensação de que pagou para ter um lago em seu quintal. A missão da Lánavaranda é melhorar a qualidade de vida das pessoas ao reconetá-las com a natureza e para isso temos que nos espelhar nela para reproduzir ambientes com a máxima perfeição possível. Sendo assim, o tamanho das pedras do projeto, o seu “imperfeito” posicionamento, (embricamento natural) precisam ser reproduzidos com se a natureza tivesse se manifestado ali sem a ajuda do homem.


Assim, para atingir esse nível de interação entre lago e jardim a variação de bordas do lago devem conter uma ruptura do padrão. Um lago todo rodeado da mesma planta ou de plantas diferentes sequenciadas passa a ideia de artificial. Se o paisagista alterna a inserção de elementos ao redor do lago, faz com que o espaço fique mais rico, mais natural e conseqüentemente mais atrativo para as pessoas. Afinal de contas é para elas que tudo é pensado.


Uma vegetação arbustiva mais contida, cria um emolduramento de uma das bordas do lago; em seu oposto um deck em madeira projetado em balanço sob a lâmina dagua, quebra as linhas orgânicas que o seixo rolado produz; em uma outra margem uma forração verdinha parece se debruçar em direção à agua, cobrindo uma parte dos pedriscos e dando a impressão de que a vegetação quer uma proximidade maior com a água; em outro uma areia fina branquinha cria um efeito de prainha e parece convidar quem o contempla a dar um mergulho... É esse o efeito que queremos!


A escolha do que vai acontecer em cada borda e em cada cantinho do lago, depende das sensações que o paisagista quer passar ao visitante ao interagir com o espaço. E para isso os principais elementos paisagisticos que vão ajudá-lo a alcançar seu intento são as plantas. A variação de texturas, formatos de folhas, cores e comportamentos são de extrema importância para ser bem sucedido nessa coisa gostosa que é criar espaços para as pessoas se sentirem tocadas em seu intimo.


Para ouvir de um visitante um: - Ahhh como eu queria ter um desses na minha casa. Frase que ouvimos constantemente, o trabalho tem que ser muito bem pensado e o repertório tem que estar afiado para fazer bonito.


Existem certas plantas que mesmo quando plantadas na parte externa do lago, tem uma tendência muito grande a se desenvolver na direção da lâmina de água. As vezes não chegam a entrar literalmente, mas fazem percorrer suas raízes por dentro das pedras da borda do lago para se alimentar de substâncias presentes na água como o nitrato, o que faz com que não só ajudem em uma borda mais natural como também a ter um lago mais limpo e equilibrado.


Especies como alface d’água (Pistia Stratiotes), Mureré (Hydrocleys Parviflora) Ninfeia Azul (Nymphaea Caerulea) podem ser usadas dentro do lago; Já Sombrinha Chinesa (Cyperus Alternifolius) ou Bromélias Imperiais (Alcantarea Imperialis) Podem dar um efeito bem bacana se o objetivo é uma textura mais diferenciada. Se deseja um ar bem tropical a Calocasia (Calocasia Esculenta) além de trazer um cor rubra para o jardim faz uma excelente toceira na borada do lago. A Grama amendoim (Arachis repens) bem como o Dinheiro em penca (Callisia repens) são excelentes forrageiras para bordas de lago a meia sombra ou sol pleno.


Como dicas gerais vale a observação de que é interessante variar o repertório de tamanho de folhas, mas dar preferência aquelas que são perenes, com objetivo de redução da manutenção do lago. Quanto menos folhas caírem no lago, melhor. Outra coisa é verificar o contexto onde o lago será inserido e de fundamental importância, pois um lago em uma escola infantil não pode receber um paisagismo com plantas tóxicas.


Tomadas as devidas precauções e estando na busca do melhor projeto temos a certeza que um lago ou uma piscina natural pode agregar muito ao jardim e o que é melhor, pode tirar muitos suspiros dos visitantes. Pois como bem dizem nossos parceiros de década: Seja qual for a sua natureza a Ecosys trás ela até você!


Telefone: (71) 3161.2404 | 3161.2494

E-mail: contato@lanavaranda.com.br

R. do Timbó, 262. Caminho das Árvores. Salvador – BA. CEP: 41820-660

#dicasdeblog#dicasdeblog #Lanavaranda#Lanavaranda #paisagismo#paisagismo


6 visualizações
(71) 3161.2404 | (71) 3161.2494

Alameda das Cajazeiras, nº 162 - Caminho das Árvores

Salvador, BA. CEP: 41820-470

  • Branca Ícone Pinterest
  • Branca ícone do YouTube
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram